Quando usar o “El” e o “Lo” em espanhol?

¡Hola!  Você sabe quando usar o El e o Lo em espanhol?

Como toda língua, o espanhol também possui suas regras gramaticais específicas que podem causar alguma confusão na hora de aprendê-lo. Um erro bastante comum que eu vejo as pessoas cometerem quando começam a estudar espanhol é usar o Lo no lugar do El. Por isso estou aqui hoje para te ajudar nisso para que você não tenha mais dúvidas! 

Normalmente temos o costume de usar o Lo como artigo definido, mas essa não é a maneira correta.

Exemplos

  •        Lo chico. (errado)
  •        El chico. (correto)

O Lo de fato existe, porém é utilizado de outra maneira. Vamos agora entender quando devemos utilizar cada um dos termos!

O uso correto do El

Agora que quero te mostrar quando usar o EL. O El é um artigo definido que vem sempre acompanhado de substantivos masculinos.

Exemplos:

  •        El coche de Bruna es negro. (O carro da Bruna é preto)
  •        El libro está en mi casa. (O livro está na minha casa)

Como coche (carro) e libro (livro) são substantivos masculinos, devemos usar o artigo El.

Agora, nem sempre o El será utilizado exatamente junto do substantivo. Quando um substantivo vêm junto de um adjetivo que dará a característica dele, nós também devemos usá-lo.

Exemplo:

  •        El rápido coche de Pablo es una rareza aquí. (O carro rápido de Pablo é uma raridade aqui).

Rápido está junto de coche, por isso utilizamos o artigo El do mesmo jeito.

O uso correto do Lo

E quando você deve usar o Lo?

Lo é considerado um artigo neutro, classificação que não existe no português. Ele nunca deve ser utilizado perto de substantivos. Você deve utilizá-lo antes de adjetivos (quando não vêm antes de substantivo), advérbios, particípios e antes do pronome relativo que.

Exemplos:

  •        Lo bonito en esta vida es ser feliz. (O bonito nesta vida é ser feliz)

Usamos “lo” porque ele está perto de bonito, que é um adjetivo.

  •        Lo que me encanta en esta chica es su inteligencia. (O que eu adoro nessa garota é a sua inteligência)

Usamos “lo” porque ele está perto do pronome relativo que.

  •        No sabes lo bien que me hace estudiar. (Não sabe o bem que me faz estudar)

Usamos o “lo” porque ele está perto do advérbio bien.

  •        El Universo tiene diez veces más galaxias de lo pensado. (O Universo tem dez vezes mais galáxias do que se pensava)

Usamos “lo” porque pensado está no particípio.

O plural de El

O plural do artigo definido El é Los, por isso temos que tomar cuidado para não confundir com o artigo neutro Lo.

Exemplo:

  •        Los niños son bonitos. (Os meninos são bonitos).

Los no caso, é o plural de El.

O Lo é invariável, por isso ele não se altera se a palavra seguinte estiver no plural.

Exemplo:

  •        No puedo creer lo guapas que son estas chicas. (Não posso acreditar no quão bonitas são estas meninas)

O pronome Lo

Cuidado para não confundir o Lo quando ele tem função de pronome. Observe:

Exemplo:

  •        Si quieres algo, dímelo. (Se quer algo, me diga.)

Nesse caso, Lo está acompanhado de um verbo, então ele será um pronome e não o artigo neutro.

Bom, então vamos resumir:

O El deve ser usado sempre antes de substantivos ou quando um adjetivo vier junto a um substantivo, referindo-se a ele. Já o Lo nunca será usado antes de substantivos, ok?

Assista também ao vídeo onde eu falo mais sobre o uso do Lo:

Quando usar o “El” e o “Lo” em espanhol?

Espero que você tenha gostado e aprendido com este artigo. Deixe um comentário dizendo o que achou!

E baixe AGORA gratuitamente o EBOOK: Os 7 Erros Mais Comuns dos Brasileiros ao Falar Espanhol.

VEJA TAMBÉM: Quando usar EL MEJOR e LO MEJOR

Mas não pare por aqui! Se você gostou deste conteúdo poderá ver mais dicas na nossa página do Facebook.

E se inscreva no canal no YouTube.

Até a próxima!

 

Conheça As 4 principais dúvidas de pronúncia em espanhol

¡Hola!  

Você tem dificuldade com a pronúncia em espanhol?

Bem sabemos que o espanhol possui algumas letras que parecem muito complicadas de serem pronunciadas. O que muita gente não sabe é que há diferentes formas de pronunciá-las dependendo do país onde se fala o espanhol.

E isso pode prejudicar muito a aprendizagem, já que as vezes as pessoas ficam tão preocupadas em falar corretamente, que isso acaba atrapalhando a sua comunicação. Isso acontece porque uma pronúncia pode ser certa em um país, mas errada em outro.

Então vamos ver as principais dúvidas de pronúncia em espanhol em que os brasileiros mais têm dúvida, e você verá que não é tão difícil quanto parece. 

Dúvidas de Pronúncia em Espanhol:

“LL” e “Y”

Essas duas letras possuem uma pronúncia em espanhol praticamente igual entre as elas. Porém mudam a maneira de falar conforme o país. Por exemplo elas podem ser pronunciadas tão suavemente como um “i”, passando por um som de “j” ou “dj” em outras regiões e em certas localidades. Um exemplo é a região rio-platense, onde pode-se ser pronunciadas como o nosso “ch” bem forte. Nenhuma dessas pronúncias está incorreta, são apenas sotaques (“acentos” ou “tonadas” como se diz em espanhol).

Dica: É importante esclarecer que ambas as letras possuem a mesma pronúncia. Exceto no caso de regiões em que o “LL” é pronunciado com um som parecido com o nosso “LH” do português e que o “Y” não terá este som. Essas pessoas costumam pronunciar o “Y” de forma leve.

 

“Z” e “C”

Há quem diga que se o “Z” e o “C” não forem pronunciados com a língua entre os dentes como o “th” do inglês, não estarão sendo pronunciados corretamente. Isso não é verdade. Essa forma de pronunciar as respectivas letras é utilizada mais na Espanha.

Na América Latina, por exemplo, o som deles é como o som dos nossos “ss” (lembrando é claro que o “C” terá este som apenas se seguido das letras “e” e “i”), em que têm um som forte e sem a língua entre os dentes. E não pense que há algo errado nisso, pois definitivamente não há.

Dica: no espanhol não existe som fraco do “Z” ou do “S” como para nós. É sempre forte.

 

“R” e “RR”

Sabemos que o “r” no começo das palavras em espanhol é forte e devem produzir um tremor na língua, assim como as palavras que têm “rr”. Sabemos também que é importante não pronunciar o “r” como o nosso no início de palavra, pois este som é o som do “j” e do “g” em espanhol  (do “g” antes de “e” e “i”).

As letras “j” e “g” acompanhadas de “e” e “i”, não tem variante. Ou seja, sempre serão pronunciadas com aquele som gutural (tremor na garganta), como o nosso “r”.  A maioria dos brasileiros usam essa som para dizer “roupeiro” ou “carro” e nunca o som do nosso “r” no meio de uma palavra como em “carinho” ou o som dos “rr” em espanhol como na palavra “roto” (quebrado).

No caso do “r” pronúncia em espanhol pode ter variantes. Como por exemplo em regiões da Bolívia em que há nativos que pronunciam o “r” como se fosse em inglês. A pronúncia é meio enrolado, por exemplo, no verbo rest. E você vai dizer para eles que estão errados?

Dica: Isso não quer dizer que esteja incorreto ou que não seja possível a comunicação entre eles. Afinal, apesar dos sotaques e talvez algumas palavrinhas e expressões que mudam, a comunicação continua existindo perfeitamente.

 

 

“B” e “V”

Essas letras parecem difíceis de ser pronunciadas, pois aprendemos que são pronunciadas da mesma forma e que o som fica entre um “b” e um “v”.  Seria como se tentássemos pronunciá-las ao mesmo tempo, suavemente e sem fechar totalmente os lábios.

Isto é verdade porém se você viajar e conhecer pessoas de diferentes países, perceberá que há países que falam elas igualmente. Já em outros elas são pronunciadas de forma diferentes e com som realmente de “B” e de “V”. E ainda há  outros que falam ambas com o som de “B” forte e vice e versa.

Você encontrará também aulas na internet que dirão que em certas situações (como por exemplo, em começo de palavras ou após as letras “m” e “n”) se pronuncia mais o “B” e em outras mais a mistura dos dois e mais leve.

Dica: Você não precisa perder seu sono se preocupando com isso. Pronuncie da melhor forma que puder levando o que aprendeu em consideração e o resto você vai pegando a praticando.

Então é isso pessoal, espero que você tenha gostado e aprendido com esse artigo.

E se vocês vocês gostaram deixem um comentário dizendo o que acharam e quais as suas dúvidas. 

E baixe AGORA o nosso EBOOK: Os 7 Erros Mais Comuns dos Brasileiros ao Falar Espanhol.

Mas não pare por aqui! Se você gostou deste conteúdo poderá ver mais dicas na nossa página do Facebook.

E se inscreva no nosso canal no YouTube.

Até a próxima!

VEJA TAMBÉM: Como pronunciar melhor em espanhol

Como Conjugar Verbos Irregulares em Espanhol

¡Hola! 

Bem você deve estar se perguntando: Afinal como conjugar verbos irregulares em espanhol?

Bem tem um ditado bastante conhecido aqui no Brasil é de que toda a regra tem uma exceção. E, embora provavelmente essa regra também deva ter sua própria exceção, essa afirmação faz muito sentido quando o assunto é o aprendizado de uma nova língua. O idioma é uma coisa viva, em constante transformação e, que muitas vezes, guarda certas peculiaridades que não conseguem ser classificadas em regras gerais.

Esse é o caso dos verbos irregulares. Assim como o português, o espanhol possui uma série de construções verbais que não seguem um modelo e conjugação e, por isso, devem ser memorizados. Eles são a exceção da regra.

Pensando nisso, hoje separei um vídeo onde falo sobre alguns dos verbos irregulares em espanhol, para que você possa memorizá-los e não esquecer mais.

Assista ao Vídeo:

Como Conjugar Verbos Irregulares em Espanhol

Então é isso pessoal, espero que você tenha gostado e aprendido com esse artigo.

E se vocês vocês gostaram deixem um comentário dizendo o que acharam e quais as suas dúvidas. 

E baixe AGORA o nosso EBOOK: Os 7 Erros Mais Comuns dos Brasileiros ao Falar Espanhol.

Mas não pare por aqui! Se você gostou deste conteúdo poderá ver mais dicas na nossa página do FacebookE se inscreva no nosso canal do YouTube.

 

Até a próxima!

Como Aprender Espanhol com Músicas

¡Hola!

Como muitos de vocês já devem saber, quando nós estamos estudando uma nova língua nós não aprendemos somente o idioma, mas toda uma cultura que existe por trás daquela linguagem.

Quando nós entramos em contato com as características dos países falantes daquela língua fica muito mais fácil internalizá-la. O que torna o processo de aprendizado muito mais fácil! 

Por isso, convido vocês a assistir a essa série de vídeos do meu canal.

Lá eu reuni algumas músicas que vão te ajudar a aprender o espanhol com músicas

Assista aos Vídeos:

Aprenda espanhol com músicas




 

Então é isso pessoal, espero que você tenha gostado e aprendido com esse artigo.

E se vocês vocês gostaram deixem um comentário dizendo o que acharam e quais as suas dúvidas. 

E baixe AGORA o nosso EBOOK: Os 7 Erros Mais Comuns dos Brasileiros ao Falar Espanhol.

Mas não pare por aqui! Se você gostou deste conteúdo poderá ver mais dicas na nossa página do FacebookE se inscreva no nosso canal do Youtube.

Até a próxima!

Aprenda Como Usar os verbos tener e haber de forma simples

¡Hola!

Hoje estou aqui pra falar outro erro muito cometido ao falar espanhol.

Verbos Tener e Haber, como usar?

Nós brasileiros temos a dificuldade de diferenciar os verbos tener e haber, ou seja o verbo “ter” do verbo “haver” e mesmo quando sabemos quando devemos usar o verbo “haver”. Em geral temos o costume de usar o verbo “ter” pois é algo muito comum para nós.

O problema é que os outros idiomas distinguem muito bem os verbos tener e haber e não existe essa confusão. Como ocorre no espanhol, que se utiliza o verbo “tener” que significa “ter”, e o verbo “haber” que é “haver” em português.

E se você está se perguntando qual a diferença entre essas palavras eu vou te explicar. Basicamente o verbo “tener” é utilizado no sentido de posse e o “haber” no sentido de existência.

 

Exemplos:

  •       Mi madre tiene un vestido rojo. (Minha mãe tem um vestido vermelho.)
  •       Hay una casa en la esquina. (Há uma casa na esquina.)

Há também outras situações em que o “tener” é usado no sentido de necessidade:

 

Exemplos:

  •       Tengo que irme. (Tenho que ir embora.)

Porém, é importante salientar que quando o verbo “haber” é usado no sentido de existir, que é o caso em que é confundido com o “tener”, ele é invariável, ou seja, não muda de acordo com singular e plural. Exemplo:

  •       Hay muchas cosas que hacer en la oficina hoy. (Há muitas coisas a fazer na oficina hoje.)

Perceba que, assim como no português, o verbo “haber” fica igual mesmo quando o substantivo que vem a seguir está no plural.

O verbo poderá mudar, e de fato muda, mas somente quando se tratar do tempo verbal do passado ou outros tempos verbais, por exemplo:

  •        Hubo un problema ayer y yo no lo pude resolver. (Houve um problema ontem e não pude resolvê-lo.)

Perceba também que o “haber” foi para o passado mas continua invariável.

Então lembre-se, de hoje em diante que você deve sempre diferenciar bem os verbos tener e haber.

Então é isso pessoal, espero que você tenha gostado e aprendido com esse artigo.

E se vocês vocês gostaram deixem um comentário dizendo o que acharam e quais as suas dúvidas. 

E baixe AGORA o nosso EBOOK: Os 7 Erros Mais Comuns dos Brasileiros ao Falar Espanhol.

Mas não pare por aqui! Se você gostou deste conteúdo poderá ver mais dicas na nossa página do FacebookE se inscreva no nosso canal do Youtube.

Até a próxima!

 

Os 5 Maiores Erros ao Escrever em Espanhol

¡Hola!

Todo mundo sabe que existem algumas semelhanças entre a língua portuguesa e a espanhola, mas devemos ter muito cuidado para não nos confundirmos a na hora de escrever em espanhol. Embora algumas palavras sejam bem parecidas, existem alguns detalhes que devemos prestar atenção para não errar.

Por isso, separei nesse post os cinco erros mais comuns na hora de escrever em espanhol.

 

Os 5 Maiores Erros ao Escrever em Espanhol

1 – Escrever as palavras com “SS”:

      Por mais que o “S” de uma palavra tenha um som forte e se pareça com o nosso “SS” em português, no espanhol não existem palavras com essa letra dobrada.

     Exemplos:

  • Passado (errado) – Pasado (correto)
  • Processo (errado) – Proceso (correto)
  • Professor (errado) – Profesor (correto)

 

2 – Palavras terminadas em “dade”:  

      Muitas vezes usamos palavras terminadas em “dade” em português e quando traduzimos para o espanhol, acabamos mantendo essa terminação, o que não é correto. 

     Exemplos:

  • Comunidade (errado) – Comunidad (correto)
  • Oportunidade (errado) – Oportunidad (correto)
  • Nacionalidade (errado) – Nacionalidad (correto)

Dica: na hora de falar, o “d” nessas palavras é mudo, então não devemos pronunciar “dade”.

3 – Uso do “qua”, “que” e “quo” no lugar de “cua”, “cue” e “cuo”:

Embora a pronúncia de algumas palavras seja parecida, a escrita é bem diferente.

     Exemplos:

  • Quando (errado) – Cuando (correto)
  • Quantos (errado) – Cuantos (correto)
  • Quadricular (errado) – Cuadricular (correto)
  • Quarenta (errado) – Cuarenta (correto)
  • Questionar (errado) – Cuestionar (correto)
  • Questão (errado) – Cuestión (correto)
  • Quota (errado) – Cuota (correto)

 

4 – Palavras que em português terminam em “M”:

      Esse é um erro muito comum, uma vez que não existem palavras originárias do espanhol que terminem com a letra “m”. Mesmo que o termo seja parecido com o português, ele deve sempre ser escrito com “n”, exceto em casos que a palavra tem origem no latim, como é o caso de curriculum.

     Exemplos:

    • Trabajan (trabalham)
    • Nación (nação)
    • Marrón (marrom)
    • Estación (estação)
    • También (também)
    • Con (com)

 

5 – Colocar ditongo onde não existe:

      Ditongo é o encontro de duas vogais em uma mesma sílaba e que pronunciamos de uma vez só. Um outro erro bastante comum é colocar ditongos em palavras em espanhol que não precisam deles. Não é porque “corpo” se diz “cuerpo” e “conta” se diz “cuenta” que tudo o que tem “co” em português, ficará “cue” em espanhol.

     Exemplos:

  • Eu peço – Yo pido (correto)
    •      Piedo (errado)
  • Outubro – Octubre (correto)
    •      Octuebre (errado)
  • Eu dependo – Yo dependo (correto)
    •       Depiendo (errado)

 

Bom, vamos resumir! Não use duas letras “S” em espanhol e nem termine as palavras com “M”, pois as duas coisas não existem na língua. Cuidado com ditongos onde não existem (piedo ao invés de pido) na hora de traduzir, nas palavras que terminam com “dade” e que começam com “qua”, “que” e “quo”.
     

Então é isso pessoal, espero que você tenha gostado e aprendido com esse artigo.

E se vocês vocês gostaram deixem um comentário dizendo o que acharam e quais as suas dúvidas. 

E baixe AGORA o nosso EBOOK: Os 7 Erros Mais Comuns dos Brasileiros ao Falar Espanhol.

Mas não pare por aqui! Se você gostou deste conteúdo poderá ver mais dicas na nossa página do FacebookE se inscreva no nosso canal do Youtube.

Até a próxima!

 

 

 

Os erros mais comuns na hora de usar Mucho e o Muy

¡Hola!

Eu sempre vejo as pessoas confundindo e usando a palavra Mucho errado. Então no post de hoje eu vou ensinar os principais erros cometidos e a diferença entre Mucho e Muy. Então vamos lá:

Os erros mais comuns na hora de usar Mucho e o Muy

O Mucho ao contrário do Muy é variável, ou seja, muda conforme o número e o gênero da palavra a que se refere.

O Mucho é um adjetivo que se refere a um substantivo e tem a função de dar ênfase no substantivo. Deverá ser inserido na frase de acordo com o gênero e número do substantivo em questão.

O seu uso deverá ser antes do substantivo.

 

       Exemplos:

  •        Tengo mucho trabajo en la oficina hoy. (Tenho muito trabalho no escritório hoje)
  •        Mi madre tiene muchos collares. (Minha mãe tem muitos colares)
  •        Hay mucha comida en este almuerzo. (Há muita comida neste almoço)
  •        Tengo muchas amigas. (Tenho muitas amigas)

Dica: perceba que o Mucho mudou de gênero e número conforme o substantivo que veio a seguir.

 

Mucho depois de verbo

 

O Mucho também poderá ser utilizado após um verbo, funcionando como um advérbio que se refere ao verbo.

Atenção: nesse caso o Mucho não será variável.  

       Exemplos:

       Siempre como mucho. (Sempre como muito)

       Te quiero mucho. (Te amo muito)

       He trabajado mucho esta semana. (Trabalhei muito/tenho trabalhado muito esta semana)

       Tengo mucho que hacer. (Tenho muito a fazer)

 

Muy e Mucho na mesma frase

 

Também pode-se utilizar na mesma frase o Muy e o Mucho.

 

       Exemplos:

  •        Tengo muchos amigos y son todos muy amables. (Tenho muitos amigos e são todos muitos queridos/adoráveis)

Perceba que nesse exemplo utilizamos primeiro o Mucho porque em seguida encontramos um substantivo (amigos). Já na segunda parte do exemplo usamos o Muy pois em seguida utilizamos um adjetivo (amables).

  •         ¡Esta casa es muy cómoda, quiero mucho vivir aquí! (Esta casa é muito confortável, quero muito morar aqui!)

Nesse exemplo utilizamos primeiro o Muy pois precede um adjetivo (cómoda), em seguida utilizamos o Mucho pois vem após um verbo (quero).

 

Alguns detalhes importantes

1 – Quando precisamos aumentar a ênfase ao Mucho não podemos utilizar o Muy, e para este caso temos um aumentativo específico, o MUCHÍSIMO. que é variável.

       Exemplos:

  •        ¡Te quiero muchísimo¡ (Te amo MUITO)
  •        El candidato ya tiene muchísimos votos. (O candidato já tem muitos votos)
  •        Ella tiene muchísima hambre. (Ela está com muita fome)
  •        Tengo muchísimas cosas que hacer mañana. (Tenho muitas coisas para fazer amanhã)

2 – Como toda regra tem exceção, aqui também encontramos algumas. São os casos de quando pensamos que seria utilizado o Muy, mas o correto na verdade é a utilização do Mucho. Como são exceções, elas não seguem as regras estudadas acima. São os seguintes casos:

  •        MUCHO antes – MUCHO después
  •        MUCHO mayor – MUCHO menor
  •        MUCHO más – MUCHO menos
  •        MUCHO mejor – MUCHO peor

3 – Observe essa frase:

  • Mucho me alegro.

Nessa frase talvez você pode ficar em dúvida se o correto seria o Muy ou o Mucho, já que “__ me alegro” não se encaixa em nenhuma regra. Para nos ajudar a descobrir qual devemos utilizar e não errarmos mais, precisamos formulá-la em outra ordem na nossa cabeça, como:

  • Me alegro mucho.

Dessa forma fica mais claro que o Mucho é utilizado após o uso do verbo (alegro). Portanto temos que usar o Mucho e não o Muy, conforme estudado nas regras acima.

 

Entendido? Espero que tenha ficado claro para você e que a partir de agora não erre mais na hora de usar o Muy e o Mucho.

Então é isso pessoal, espero que você tenha gostado e aprendido com esse artigo.

E se vocês vocês gostaram deixem um comentário dizendo o que acharam e quais as suas dúvidas. 

E baixe AGORA o nosso EBOOK: Os 7 Erros Mais Comuns dos Brasileiros ao Falar Espanhol.

Mas não pare por aqui! Se você gostou deste conteúdo poderá ver mais dicas na nossa página do FacebookE se inscreva no nosso canal do Youtube.

Até a próxima!

https://youtu.be/WebetApgtc4

Aprenda Como Melhorar a Sua Pronúncia no Espanhol

¡Hola!
Uma das coisas que mais preocupam os estudantes que estão começando a aprender esta língua é a pronúncia no espanhol. Com uma lógica bem diferente da nossa língua materna, aprender as regras e exceções é essencial para atingirmos a tão sonhada fluência em uma nova língua. E quer melhor jeito de aprender do que com exemplos práticos?

Nesse vídeo eu leio junto com vocês o diálogo “Las Vacaciones de Verano”, dando dicas práticas sobre a pronúncia de algumas letras, sílabas e palavras. 

Assista ao Vídeo:

Como é a sua pronúncia no espanhol?

 

Então é isso pessoal, espero que você tenha gostado e aprendido com esse artigo.

E se vocês vocês gostaram deixem um comentário dizendo o que acharam e quais as suas dúvidas. 

E baixe AGORA o nosso EBOOK: Os 7 Erros Mais Comuns dos Brasileiros ao Falar Espanhol.

Mas não pare por aqui! Se você gostou deste conteúdo poderá ver mais dicas na nossa página do FacebookE se inscreva no nosso canal do Youtube.

Até a próxima!

Os 5 Maiores Erros na Hora de Estudar Espanhol

¡Hola!

O aprendizado de um novo idioma envolve uma série de fatores: tempo, dedicação, métodos de estudo, acesso aos conteúdos, imersão na nova língua e muitos outros. Mas existem algumas coisas que fazemos na hora de estudar que podem dificultar ou até mesmo atrapalhar o avanço na fluência em alguma linguagem.

Por isso, eu separei hoje 5 erros muito comuns na hora de estudar espanhol.

Assista ao Vídeo:

Os 5 Maiores Erros na Hora de Estudar Espanhol

Então é isso pessoal, espero que você tenha gostado e aprendido com esse artigo.

E se vocês vocês gostaram deixem um comentário dizendo o que acharam e quais as suas dúvidas. 

E baixe AGORA o nosso EBOOK: Os 7 Erros Mais Comuns dos Brasileiros ao Falar Espanhol.

Mas não pare por aqui! Se você gostou deste conteúdo poderá ver mais dicas na nossa página do FacebookE se inscreva no nosso canal do Youtube.

Até a próxima!